quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

domingo, 14 de janeiro de 2018

#7 Desafio Livrada!2018:um livro escrito em primeira pessoa - O Sol é para todos, Harper Lee

Conheço o filme da década de 50 com o Gregory Peck, história triste, pesada.Agora quero ler ,mesmo conhecendo o enredo,a leitura sempre acrescenta.


UPDATE:

Que livro gostoso de ler,escrita direta,fluída.Sensível,daqueles de dar um quentinho no coração.Ótima leitura.

sábado, 13 de janeiro de 2018

#6,Olhos D"Água,Conceição Evaristo

Resultado de imagem para olhos d'água conceição evaristo



Bem,estou cumprindo o que me prometi de ler mais livros nacionais e também ler mais autoras.Este ano esta já é a terceira,mas foi a leitura que menos gostei.
Aconteceu mais ou menos o mesmo de quando eu li a Maria Valéria Rezende:muitos elogios,muita aclamação(na FLIP,ano passado,foi aclamada,junto com outras escritoras),mas não me identifiquei com os contos,sério,nenhum me agradou.Frases bonitas aqui e ali,mas nada que me provocasse empatia.Parece que só por escrever sobre os excluídos,negros,prostitutas,favelados,criminosos e gente de rua, dão um valor acima do que tem para estes escritos.Ou a história de vida da escritora que de favelada conseguiu se tornar professora universitária e autora - será que pela raridade da trajetória merece loas e não pela escrita em si.E se não divulgassem tanto isso e apenas publicassem os contos,teriam o mesmo valor para esta crítica?E se ela falasse de pobres "normais",com uma vida comum,que lutam e vencem as barreiras(minha experiência de vida e da minha família)que são a  maioria da população?Não teria o mesmo valor?
Me comovi mais lendo sobre os camponeses russos  nos contos do Tolstói que com os personagens dos Olhos D"Água.Talvez por eu ter convivido com a população do extremo  da periferia leste,aqui em São Paulo,enquanto dava aulas, não consiga ter simpatia por esta parte da população,é uma gente quase impossível de se conviver e ao mesmo tempo que esperam por seus direitos,não cumprem os deveres mínimos ,bem essa foi minha experiência(e meu trauma).
Pode ser uma bom manifesto social,mas como literatura,não me convenceu.



E tem tanto apelo que já coloquei para troca no Skoob e foi quase imediatamente solicitado,vai se entender.






quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

#3,#4,#5 - Bear(1,2 e 3) Bianca Pinheiro _ Quadrinhos

Resultado de imagem para bear bianca pinheiro


Resultado de imagem para bear 2 bianca pinheiro




Resultado de imagem para bear bianca pinheiro



E de repente uma menininha aparece na caverna de um urso procurando pela casa e pelos pais,porque perdeu-se correndo atrás de uma borboleta.Sim,eles conversam e o urso,malgré tout,vai acompanhá-la em sua viagem de busca.Daí,mil peripécias acontecem.Cada "capítulo" contado em um dos livros,super bem ilustrados.O terceiro é lindo de morrer.
Da Bianca Pinheiro só conhecia o Mônica Força,dos quadrinhos MSP e agora o Bear.Gostei muito.




quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

#2 - Anarquistas,graças a Deus


Leitura em duas sentadas,também não contei como releitura porque faz uns trinta anos que li(só lembro que o meu exemplar era de coleção de banca,papel jornal,ruim, e que se foi há tempos,este eu consegui em troca no Skoob,apesar da idade ,está inteiro - gosto demais do formato,estas edições eram boas).
Texto leve e gostoso,memórias de um tempo que não existe mais - São Paulo antiga ,do primeiro quarto do século XX .

Leitura pra distrair,sem neuras.


segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

#1 - Os Irmãos Karamazov



Tá certo que comecei em dezembro,mas só terminei agora e nem contei como releitura porque não lembrava nada do enredo.
A leitura fluiu bem apesar da edição lusitana e de ser em e-book e deu pra torcer um pouco pelo Dimitri, apesar de tudo.E o livro termina assim,pluft, quando se espera mais,mas me parece que foi o último livro do Dostoiévski , não sei se incompleto.Agora espero os vídeos do canal do Nicolas Neves que sugeriu uma leitura conjunta- aí sim haverá uma senhora análise,com textos de apoio e quetais ,eu não dou pra tanto.Fiz uma leitura sem aprofundamento

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Desafio Livrada! 2018

Começo do ano e começam a aparecer muitos desafios literários pelas redes sociais" livrísticas",mas tem uns que não dá pra considerar ,tem "categorias" como escolher um livro pela cor da capa ou pela posição que está na estante,critério literário zero.
Este do Livrada! é interessante porque  faz a gente pensar em alguns livros que ficam sempre de fora dos normalmente lidos e traz sempre questionamento sobre o que colocar em cada uma das categorias pedidas( a página do grupo no Facebook - https://www.facebook.com/groups/1246043595488883 -  tá bombando com as listas de quem já fez suas escolhas e com discussões até sobre a relevância do desafio) ,a gente questiona o que sabe sobre literatura e se realmente lê algo que faz pensar.
Ano passado até que encaixei algumas leituras ,mas não fiz o desafio inteiro e não sei este ano se conseguirei fazê-lo.Tenho minhas próprias demandas(no post sobre o balanço de leituras do ano passado eu mostrei o que ficou falando ler , http://epersemuove.blogspot.com.br/2017/12/balanco-de-leituras-ate-30-11-2017.html ) e talvez procure algumas leituras inspiradas pelo desafio.



Abaixo vai o vídeo do Yuri e as categorias deste ano e os meus "talvez" para cada uma.Lembrando que não quero comprar livros,tem livro não lido demais me esperando e que só quero adquirir alguma coisa nas trocas do Skoob(ou se for alguma promoção sensacional,imperdível ). 










Desafio Livrada! 2018 - Categorias:

1 - Um livro de poesia nacional contemporânea(ele quer de poetas vivos,mas eu só tenho os que se foram nas estantes,Manoel de Barros,Gullar ).
2 - Uma distopia (esta é mais fácil,já até separei os livros pra escolher,acho que vai ser o Farenheit).
3 - Um livro de abordagem metafísica (quero ler Thommas Mann,será que consigo?).
4 - Um livro de história (esta também é fácil,sempre tenho o que ler em História).
5 - Um livro narrado em primeira pessoa (tenho O Sol é para Todos me esperando no Kindle).
6 - Um romance hispano-americano (tenho Alejandro Zambra me esperando na estante e preciso ler mais literatura de outras Américas que não a do Norte).
7 - Um livro experimental (tenho o Retrato do artista enquanto jovem e bem,Joyce é experimental,né?Ou ler Faulkner,que nunca li até agora,mas não tenho nada dele e não quero comprar livros enquanto não diminuir a pilha dos que comprei ano passado e ainda não li).
8 - Um livro com um título impactante (tenho um de contos da falecida Cosac com um nome esdrúxulo,talvez leia ).
9 - Um livro ilustrado (*não é HQ) (Talvez encaixe o Persépolis nesta categoria).
10 - Um livro que se passa num país sobre o qual você não conhece nada (Talvez Hibisco Roxo da Chimamanda).
11 - Um livro contemporâneo a si mesmo (que narra o presente)(Tempos Difíceis do Dickens).
12 - Um livro que foi lançado no ano que você nasceu (tenho o Todos os Contos da Clarice e parece que o Legião Estrangeira é de 1964,então..).
13 - Um livro sobre música (tenho os do Ruy Castro,os sobre os rock dos anos 80 e até o Almanaque da Rádio nacional,é só escolher).
14 - Um livro sobre um tema que você acha tabu (tenho dois candidatos:Lolita e O Jardim de Cimento).
15 - Leitura obrigatória do "O Obsceno Pássaro da Noite", de José Donoso (livro alternativo, "Salmo - Romance-Meditação Sobre Os Quatro Flagelos do Senhor, de Friedrich Gorenstein). (este teria que comprar e me interessei mais pelo Donoso,se for tão bom quanto o Vida e Destino que foi a escolha do Yuri ano passado,vai valer a pena).



É ,talvez não seja difícil me desafiar mais este ano.






quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

E pra começar:primeiras trocas do ano no Skoob e novidade (ruim) nos Correios

Resultado de imagem para troca de livros pelo correio


Ontem já estava no Correio pra enviar os primeiros livros solicitados do ano!Coloquei disponíveis mais algumas das minhas relíquias do tempo da faculdade e foram pedidas quase em seguida.Logo logo terei mais créditos para quando aparecerem os meus desejados.
E,de ruim,agora por exigências da Receita Federal todo e qualquer envio tem que estar acompanhado de uma declaração de conteúdo,ou seja,mais burocracia.Tive que preencher cinco declarações,uma para cada pacote e o funcionário do correio tem que colocar a declaração no verso do pacote(como acontece nas encomendas online que vêm junto com a nota fiscal).Ou seja,o que já não era muito rápido,ficou mais demorado ainda.Agora que já sei que é necessário vou ver se consigo baixar a declaração em casa e já levar preenchida quando tiver que enviar mais livros.Burocracia!

Resultado de imagem para declaração de conteúdo correios
O impresso da declaração é esse.
Resultado de imagem para declaração de conteúdo correios
(imagem meramente ilustrativa)
É lógico que não tem envelope plástico e o funcionário dobrou e colou o papel com durex,ou seja,quando chegar ao destino e forem tentar abrir,será um rasgão só!


PS:e aqui a notícia das novas regras
https://www.jornalcontabil.com.br/nota-fiscal-obrigatoria-para-postagens-nos-correios-veja-como-vai-funcionar/

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Calendário 2018 para imprimir

calendario ilustrado imprimivel gratis 2018 blog do math

http://www.blogdomath.com.br/2017/11/freebie-calendario-ilustrado-2018-blog-do-math.html


Para este ano consegui um calendário que para  imprimir primeiro é necessário compartilhar o link da página acima ,nas redes sociais,daí abre uma janela permitindo o download(PDF) e voilà,um calendário divertido(as datas destacadas são no mínimo inusitadas).Aproveite!


Abaixo deixo os links que apareceram pra mim :

http://www.mediafire.com/file/dyi6ddx7cx5hqht/calendario+2018+blog+do+math.pdf


file:///C:/Users/Eliana/Downloads/calendario%202018%20blog%20do%20math.pdf


sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

E pra terminar o ano:Os Irmãos Karamázov



Mais um e-book no português de Portugal(alguns personagens vão a "Moscovo",alguns acentos não existem ou são agudos quando se esperava um circunflexo)), baratíssimo , com uma tradução mais atual(diferente daquelas arcaicas da Ed Centaur, do Poe e do Último dos Moicanos que li este ano) e a leitura está fluindo bem.Os nomes próprios parecem não ter sido alterados,coisa freqüente no português da terrinha,só os das localidades e o texto está compreensível,uma ou outra palavra atrapalha(deceção no lugar de decepção,por exemplo),mas nada intransponível, até aqui.
Tava na hora de reler,quando li a primeira vez(uns bons vinte anos atrás?) foi naquelas edições de banca da Abril,com a capa vermelha - não lembro de absolutamente nada.Vamos ver agora o que vai me marcar.
Amei os contos do Tolstói,que li durante uns bons meses,e agora um Dostoiévski pra fechar as leituras do ano.


PS:sei que tem traduções atualíssimas,da Ed 34(caríssima) e uma menos falada da Martim Claret,mas eu não tenho mais espaço e tenho que ler o que está "guardado" na minha biblioteca do Kindle também.E tenho que dar um tempo na compra de livros,tenho coisas demais pra ler.