quarta-feira, 10 de agosto de 2022

História secreta da rendição japonesa de 1945,Lester Brooks


Os livros da Julie Otsuka ,como tantos do que já li sobre os inoportunos,indesejados,expelidos,expulsos,deixaram aquele sentimento de mágoa,profunda ,de dor.Grandes leituras em livros fininhos.E falam muito da "América",muito mais que do Japão(que ficou só nas memórias  longínqüas das personagens). 
Daí que já fui pegar esta História da rendição japonesa e....não passei do começo do segundo capítulo.Leitura truncada(o livro é de 1968,escrito por um ex combatente americano) ,tropeçando nos desconhecidos nome e sobrenomes japoneses(os americanos,ingleses,alemães,russos e franceses do período são muito mais familiares),dando detalhes de um complô militar.....não bateu.Mas eu não desisto,amanhã eu pego novamente e tento continuar, veremos.

 

terça-feira, 9 de agosto de 2022

O Buda no sótão, Julie Otsuka


Depois do ótimo Quando o imperador era divino  vou pegar o outro livro da mesma autora.Muito elogiado também, veremos.

 

segunda-feira, 8 de agosto de 2022

Quando o imperador era divino,Julie Otsuka



O Churchill e três americanos em Londres foi ótimo,mais uma história da segunda guerra e de pessoas que participaram do esforço de guerra(mas não só isso),recomendadíssimo.
Agora vou pegar um fininho,ficção sobre os japoneses nos Estados Unidos depois de Pearl Harbor(quero ler mais sobre o Japão na guerra,só estou esperando o livro chegar,sim,mais uns - preciso de mais vidas pra ler tudo que quero!).

 

segunda-feira, 1 de agosto de 2022

Churchill e três americanos em Londres,Lynne Olson


Não,eu não canso de ler sobre o velho buldogue,e os bastidores da guerra. O bunker de Churchill foi muito bom e agora quero saber mais,sobre as pessoas que influíram na aliança com os Estados Unidos. 

 

sexta-feira, 29 de julho de 2022

O bunker de Churchill, Richard Holmes




E as leituras não param!Os vendedores de cigarros da Praça Três Cruzes foi um oásis no deserto,histórias duras mas de final feliz,na maioria dos casos,das crianças judias se virando na Varsóvia ocupada.Bem diferente dos militares australianos dos Caminhos estreitos para os confins do norte,que deixou um travo forte,livraço.
Agora vou voltar pro Churchill,suas equipes e seu esforço de guerra,no seu famoso bunker.Acho que vou gostar.

 

quinta-feira, 28 de julho de 2022

Os vendedores de cigarro da praça Três Cruzes,Joseph Ziemuan


Ainda sob o impacto do Caminhos estreitos!!!Livro duro,mas incrível. Só digo,leiam!Prêmios merecidíssimos!

Agora volto para a Polônia da Segunda Guerra ,ainda carregando a dor do livro anterior para se juntar a este.

 

sábado, 23 de julho de 2022

Os caminhos estreitos para os confins do norte,Richard Flanagan


O livro sobre Dunkirk tem um defeito de origem:é co-produto do filme e faz referências demais a ele.Se tivesse se restringido ao tema da evacuação da BEF(British Expeditionaire Force) teria sido muito melhor,e talvez um escritor mais hábil teria feito melhor.
Ao contrário, este Caminhos estreitos já chega com os blurbs de grande livro,vencedor de prêmios,espero que esteja à altura de tantos elogios.

 

segunda-feira, 18 de julho de 2022

Dunkirk,Joshua Levine



A ordem do dia é uma porrada na cara!Pequeno e forte,mostra bem quem está por trás do que acontece,que "banca" o poder para poder se aproveitar e se locupletar.Não,não foi só lá atrás na Segunda Guerra. Quem ganha com o estado das coisas aqui,na Ucrânia, na Síria  e pelo mundo todo?!?!
Ai,haja forças!Leitura arrasadora,recomendo.
Agora vou ler sobre uma coisa boa da guerra,o salvamento das tropas da Força Expedicionária Britânica em Dunkirk(ou Dunquerque ,para quem preferir traduzido).Foi um sufoco,um milagre e um esforço gigatesco.
Todo mundo conhece a história, vou ler porque espero pelos detalhes.

 

domingo, 17 de julho de 2022

A ordem do dia,Éric Vuillard


O A bandeira inglesa foi arrastado e pesado,dois contos Ok e um,um porre de mais de cem páginas ,esforço que fez mal pra leitura.
Vou pegar pra reler um mais direto sobre a segunda guerra ,lembro de ter gostado,mas não lembro do enredo.

 

sábado, 16 de julho de 2022

A bandeira inglesa, Imre Kertész




O Jardim dos Finzi-Contini  foi um livro de leitura muito fluída e rápida,triste que só.
Agora vou sair da Itália  para a Hungria,não exatamente na guerra,mas em tempos sombrios,veremos(mais uma tentativa de aproveitar contos,veremos).