sexta-feira, 15 de março de 2019

Doutor Jivago( Lendo o mundo da Primeira Guerra,e além)




Pra não ficar só entre Inglaterra-França -Alemanha-Áustria peguei este e-book para chegar até a Revolução Russa - que teve um dos seus gatilhos no resultado da  participação russa na Primeira Guerra.
Como já vi o filme do David Lean troscentas vezes sei que vai ter romance em meio ao fundo histórico,mas pelo menos,alguma coisa acontecendo!!!Estou a passo de tartaruga com o Homem sem qualidades e é uma digressão depois da outra,muito papo,nada acontecendo e até agora,as menções à guerra/militarismo foram en passant,mas não desistirei.Quero saber porque é um livro tão elogiado,alguma coisa deve ter além do blá-blá-blá(a não ser que o blá-blá-blá seja o principal,vai-se entender os "críticos literários").

terça-feira, 12 de março de 2019

"Lendo" em inglês:


Coloquei entre aspas porque só textos curtos,ainda!Com o francês foi mais fácil ,o inglês está mais devagar,ainda não peguei um "livro" para destrinchar,apenas o segundo volume das 500 short stories(leio uma/duas por dia,já passei dos 40% do e-book) e alguns números do Monica and Friends que não me agradaram muito,os nomes dos personagens foram "adaptados" e sua fala em inglês,bem,fica estranho - as frases com perguntas,então,ufa!Mas vou assim,devagarinho e já baixei no Kindle tudo em inglês que encontrei em domínio público ou a precinho camarada ,fora os bilíngues que estão me esperando(tenho português/inglês e francês/inglês).Meu cérebro não processa direito,com o francês foi bem mais orgânico,natural,com o inglês,só no esforço.Mas vou continuar,estou no segundo semestre do intermediário,quero ver se aguento até o fim do avançado como fiz com o francês.Meu neurônios de quase 55 anos não são mais os mesmos,mas tenho que exercitá-los senão a coisa piora!





quinta-feira, 7 de março de 2019

Declínio e queda do Império Otomano(Lendo o Mundo da Primeira Guerra)




Do que já li até agora,as "guerras" anteriores a 1914-18 aparecem como motivos latentes para a eclosão do conflito, Guerra da Criméia e dos Balcãs entre outras ,"menores",nos territórios limítrofes ou conquistados ao Império Otomano.Então,bora ler sobre para pegar mais do pano de fundo histórico.Pena que eu ainda não leia bem em inglês,só textos curtos,porque tem muita coisa nessa língua ,muito mais que em português e eu fico meio bolada porque a maioria das "histórias" que li foram de autore(a)s ingleses,e este país tinha intere$$es fortes no Oriente e na África - o que provocou os atritos com a Alemanha que predispuseram à guerra(ou guerras,porque na Segunda foram os principais países a deflagar a encrenca).Aparentemente não percebi sectarismos,mas muitas vezes,só o fato de não citar,indica as escolhas dos autores(nos Três Imperadores quase não aparece nada do que acontecia com a França e foi ela a primeira invadida e que motivou o engajamento inglês).

Só de olhar o glossário já percebi "lugares" que sempre fascinam a imaginação:Trebizonda,Smirna,Constantinopla que continuam a existir com outros nomes ,mas carregados de história.Senti falta de mapas logo no começo,espero que a edição tenha alguns no correr do texto.
Também espero não me atrapalhar muito com os nomes/títulos porque,mesmo sendo tão defasados e antigos quanto as monarquias européias,os califados ainda existiam na época  - não eram árabes,mas turcos.

Muita coisa sobre países como Sérvia,Croácia,Bulgária,cidades como Sarajevo,Viena,Buda,tem a ver com Império Otomano e quero saber porque.

Tomara que este texto seja bom,escolhi por ser o único disponível,não tive com o que comparar antes de comprar.

quarta-feira, 6 de março de 2019

Lendo o Mundo da Primeira Guerra,atualização


George V                                         Guilherme II                                Nicolau II

Terminei o Três Imperadores ontem e que livro gostoso de ler,três biografias  mais o pano de fundo histórico,os bastidores políticos, em aproximadamente 500 páginas,conteúdo bem condensado.
Foi mostrando como as relações familiares entre os primos modificou-se conforme foram se complicando as relações entre os países.Como eram figuras ultrapassadas,atropelados pela História.Netos da Rainha Vitória conviveram entre si  como primos,nas diversas cortes,em visitas de parte a parte e com outros membros de famílias reais,veraneios,regatas,caçadas,casamentos e funerais,mas depois de alcançar seus tronos,bem a coisa deu uma desandada.Muita intromissão na política,diz-que-diz,aparelhos de governo desfuncionais complicaram tudo.
A Inglaterra de George V por ser uma monarquia parlamentar teve menos problemas,já a Alemanha e a Rússia,socorro,tanto que logo após a guerra tiveram revoluções ,a da Rússia efetivou-se mas a da Alemanha foi abafada com sangue e originou o clima extremista que depois ajudou o nazismo a se sustentar.

E não foi apenas o Franz-Ferdinand que sofreu atentado,durante a leitura aparecem diversos casos e até um rei de Portugal que eu nunca tinha ouvido falar e que também foi vítima de ativistas.Tempos quentes e conturbados,nada daquela calmaria que diziam ser o ar da época.



Guilherme II                                     George V                                     Nicolau II

São mostrados sempre assim,de uniforme militar e suas condecorações,não por fazer parte do exército mas por ter os "títulos honoríficos".George e Nicolau tão parecidos quase como se fossem gêmeos.
Viveram a vida de convenções e hábitos ultrapassados ,não acompanhando as mudanças sociais e vivendo afastados da realidade.





George morreu em 1936,Nicolau foi morto em 1918 e Guilherme,exilado na Holanda,foi o que viveu mais até 1941.

Rainha Victoria e família em Coburg em 21 de Abril de 1894, montado para o casamento da princesa Victoria Melita de Saxe-Coburg e Gotha e Ernest Louis, Grão-duque de Hesse, ambos os netos da rainha Victoria. O casamento ocorreu em 19 de abril de 1894. O grupo inclui os membros das famílias reais prussianos e russos. Maria Pavlovna pode ser vista ao lado de Vicky em pé.

Reis ,rainhas,príncipes,princesas,grão-duques e duquesas,futuros czar e caiser com a avó em fins do século XIX.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Alguns filmes(Lendo o Mundo da Primeira Guerra)



Depois do Netflix minha coleção de filmes está abandonada,mas me lembrei de alguns títulos acerca da Primeira Guerra:

  Lawrence das Arábias (David Lean, década de 60 do século passado).Mostra um Lawrence atuando junto aos povos árabes.O que sei agora é que ele foi um militar inglês que  agitou a inssurgência contra o Império Otomano.
 Glória Feita de Sangue(Stanley Kubric,década de 60 do século passado).Kirk Douglas faz um oficial que não acata ordem e vai para a corte marcial.Todo o problema da hierarquia militar e a questão da honra.
 A Grande Ilusão( Jean Renoir,acho que década de 30 do século passado).Filme lindo,tocante,Mostra o humano que existe dentro do ser soldado.Encontros entre "Inimigos",sem ódio.E tem uma historinha de amor franco-alemão para adocicar a coisa.
Nada de novo no front.Sei que o livro é alemão do Eric Maria Remarque,mais não lembro de quem é o filme.Acho que da década de 20 do século passado.Só o título se salvou nas memórias.Não tenho mais lembranças.





Galípoli(Peter Weir,anos 80 do século passado).Um dos  primeiros Mel Gibson,eras atrás.Mostra bem a inutilidade que foi esta batalha,a carnificina - bem como a guerra toda!



UPDATE:









Lembrei do Johnny vai à guerra!Como pude esquecer?!?!É um dos filmes mais tristes e tocantes,nunca consegui rever porque ele dói,de verdade.É da década de 70 e sei que tem o livro  em que o filme foi baseado(Dalton Trumbo foi um dos escritores/roteiristas na lista negra dos maccarthistas).





Deve existir muitos títulos mais,mas eu só me lembrei destes,já antiguinhos.Se alguém passar por aqui e tiver mais informações,dá um toque,por favor.

sábado, 23 de fevereiro de 2019

Humiliés et Offensés #dostôesselindo,#lendodostoievskiemordemcronológica



Retomando o projetinho da Isa Vicchi,o Dostô desta vez vale pra Fevereiro e Março,como o mês já está no fim achei melhor começar a leitura agora pra não ter correria depois.






PS:das outras leituras tudo OK e no mesmo passo,mais fluída para tudo menos o Homem sem Qualidades(já passei do 1/4 lido,faltam só 3/4!!!).

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Rosa Luxemburgo(Lendo o Mundo da Primeira Guerra Mundial)



Procurando algo sobre alguma mulher que tenha se destacado politicamente  durante o período que meu projetinho abrange,consegui esta HQ sobre a Rosa Luxemburgo.Tirando que ela foi assassinada  junto com seu companheiro de militância,que era revolucionária de esquerda  e judia,não sei mais nada.Veremos se este trabalho consegue me esclarecer mais sobre ela sem ser muito partidário(o que eu duvido um pouco porque tem a participação de uma  "Fundação/Associação Rosa Luxemburgo" e isto pode ser tendencioso).

Também encontrei (free) estes textos (e-books) dela em domínio público:


A Ordem Reina em Berlim por [Luxemburgo, Rosa]

Texto de 1919,fala sobre a "ordem" reinante depois da repressão do movimento revolucionário.


                                Texto de 1902,fala sobre o fim de uma greve na Bélgica







quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Marie Curie (Lendo o Mundo da Primeira Guerra)





Tá certo,a vida para as mulheres nas primeiras décadas do século XX não era boa,pouquíssimas conseguiam se libertar dos "serviços do lar" e maternidade,mas as que conseguiram,bem,evidenciaram-se muito.Marie Curie foi uma dessas,ganhou o Nobel duas vezes e teve participação ativa na Primeira Guerra.Através dos seus esforços conseguiu criar o raio-X portátil e com isso  tratar muitos feridos da guerra(além de ampliar o uso dos aparelhos).


Aqui um trecho sobre isso,no site da FioCruz:

Mas sua contribuição para a ciência ainda não havia terminado. Com a eclosão da Primeira Guerra Mundial, em 1914, Marie Curie percebeu que os raios-x seriam muito importantes para o tratamento de ferimentos de balas e fraturas. Para conseguir organizar um serviço de radiografia móvel, Marie visitou laboratórios parisienses e pessoas ricas para pedir apoio financeiro e equipamentos. Ela treinou técnicos para operar as máquinas e, ao final da guerra,  havia instalado duzentas estações de raio-x nas zonas de combate da região da França e Bélgica, tendo atendido a mais de um milhão de soldados! Porém, Marie jamais obteve, em vida, o reconhecimento do governo francês pelo seu trabalho durante a guerra.

(http://www.invivo.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=1160&sid=7)










E como refugiada judia na França sofreu várias campanhas de difamação,os Nobeis não facilitaram sua vida.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

51 Fatos da Primeira Guerra (Lendo o mundo da Primeira Guerra Mundial)

Continuo com a leitura do Os três Imperadores ,agora mais interessante porque os três primos já estão adultos e tem toda uma nuance entre "amizade" e as disputas políticas.Mais elementos sobre os "impérios".








E hoje começarei mais um.E-book recém encontrado na Amazon,peguei meio no impulso,quero ver o que propõe.Mas acho que será uma leitura rápida.