sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Vasco da Gama and his successors,Jayne G. Garland



Ainda sob efeito do término dos Lusíadas !!!Sim,é uma passagem no tempo,outra língua apesar de ser a mesma,muito gostoso de ler(as alfinetadas do Camões sobram até para os religiosos pero no mucho,amei).Daí,como o Impérios do mar trata mais do Mediterrâneo ,de Espanha  e Turcos,quis continuar com o Vasco da Gama e comprei este e-book.Pra variar,não tem referências a ano de publicação no início ,e é bem grandinho,parece que vai tratar além das conquistas militares portuguesas,também o alcance dos missionários.Como "já conheço" parte disto(agradecendo ao Conquistadores),acho que supero as dificuldades do inglês,afinal o Kindle tem dicionário.Mas quero tentar ler sem este auxílio ou usá-lo o menos possível,veremos.


O sumário:

VASCO DA GAMA AND HIS SUCCESSORS. 1460-1580
BY K. G. JAYNE


THE EARLY DISCOVERERS,
C. 1415-1497
I. The Making of Portugal
II. Prince Henry the Navigator
III. Seamen and Slaves
IV. CAO, Dias and Columbus

VASCO DA GAMA,
1497-1524
V. By Sea to India : The Start
VI. By Sea to India : Rounding the Cape
VII. By Sea to India: Civilized Africa
VIII. By Sea to India : Calicut .
IX. Vasco da Gama’s Second Voyage
X. Vasco Da Gama in retirement.

FROM SEA POWER TO EMPIRE,
1505-1548
XI. D. Francisco de Almeida
XII. Albuquerque the Conqueror : GOA AND MALACCA
XIII. ALBUQUERQUE THE CONQUEROR : ADEN AND ORMUZ
XIV. ALBUQUERQUE : THE STATESMAN
XV. KING MANOEL THE FORTUNATE: 1495-1511
XVI. D. VASCO DA GAMA, VICEROY.
XVII. D. JOAO DE CASTRO
XVIII. A RED SEA RAID
XIX. THE EPOS OF DIU
XX. THE LAST OF THE HEROES

JUDAISM, HUMANISM AND THE CHURCH
XXI. THE JEWS IN PORTUGAL
XXII. AT THE UNIVERSITY OF PARIS
XXIII. THE TRIAL OF GEORGE BUCHANAN
XXIV. AN ACT OF FAITH
XXV. THE CHURCH IN THE EAST
XXVI. FRANCIS XAVIER IN GOA
XXVII. XAVIER AMONG THE PEARL-FISHERS
XXVIII. XAVIER IN THE MALAY ISLES
XXIX. A PIOUS PIRATE
XXX. THE FIRST MISSION TO JAPAN
XXXI. THE PORTUGUESE IN CHINA
XXXII. XAVIER : THE END

domingo, 13 de outubro de 2019

Impérios do mar, Roger Crowley


Gostei muito deste autor inglês, tanto que já arranjei outro livro dele,"continuando" o assunto conquistas/cruzada - que furou a fila das leituras,peguei assim que terminei o Conquistadores,onde conheci um personagem-Afonso de Albuquerque, do qual nunca tinha ouvido falar e que foi importantíssimo no estabelecimento de Portugal no Oriente.
Como morreu gente no processo!De todos os lados.E como os portugueses conseguiram vindo de um país tão pequeno e estando em menor número?!?!Artes marítimas e artes militares e sim,o componente religioso pesou,tanto quanto o mercantil.Em poucos anos de domínio,lucrolucrolucrolucro!
Neste Impérios do mar a história  continua,com toda sua complexidade. Espero que seja tão bom de ler quanto o outro.


E,a propósito, Camões participou desta época de ouro e a leitura dos Lusíadas está complementando o quadro.Terminei o canto terceiro(passaram-se inúmeros reis e sus batalhas por Portugal contra os sarracenos,também o episódio da Inês de Castro, deu uma emoção de ler finalmente uma parte famosa do livro).Leitura muito gostosa apesar dos milhões de sinônimos para os personagens mitológicos (já deu vontade de ler mais sobre!Leituras se "puxando").

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

L'epouvantable meurtre du marquis de Fors,Jean d'Aillon

L’épouvantable meurtre du marquis de Fors (Les enquêtes de Louis Fronsac) (French Edition) por [D'AILLON, JEAN]



Mais um d'Aillon,o velhinho escreve que só,dois-três livros por ano  e sempre coisa boa.Tá certo,não é nada "prêmio de literatura",mas são histórias que prendem.Às vezes acabam meio assim,oi?Já foi?Depois de muitas peripécias.Ele tem vária séries,cada uma de uma época na França.Esta do Louis Fronsac é séc XVII e ele sempre coloca personagens que existiram dentro de suas tramas,e sempre fica verossímil,nunca parece  que o personagem "forçou a barra" para aparecer e conviver com os ficcionais.

E não,ainda não terminei o Conquistadores,está indo aos poucos,o autor conta caso por caso das aventuras lusa conquistando(barbarizando!) os mares.Estou gostando muito da leitura dos Lusíadas,fora a edição que é ótima e tem muitas notas(para explicar os quinhentos mil sinônimos para lusitano,sol,lua,Marte e demais coisas mitológicas que nossa época não conhece mais),a poesia não é hermética apesar das citações clássicas.É a versão das conquistas em versos e parece mesmo uma historinha(ona),já acabei o primeiro canto,está caminhando bem.

domingo, 6 de outubro de 2019

Os Lusíadas, Luís de Camões


Lendo os Conquistadores, do Roger Crowlei,e percebendo a violência  e a ganância nas "conquistas portuguesas" -altamente financiadas pelos banqueiros e comerciantes,até os Füger estavam envolvidos.Eles barbarizaram o Oceano Índico e a costa da África com a desculpa de "combater o islamismo",mas o que queriam e conseguiram foi dominar o comércio de especiarias na base da "negociação  com canhões ".Como sempre,desde que o mundo é mundo,isso parece eterno!
Mas,como tudo foi "romantizado,exaltado",lerei agora o "hino" a essas "descobertas e conquistas".Veremos o que Camões falou sobre,se a arte superou a realidade(dura e crua)daqueles momentos.

segunda-feira, 30 de setembro de 2019

Conquistadores,Roger Crowley


Passei encantada pelas Cidades Invisíveis (o livro demorou um pouquinho pra me pegar,mas no fim,o estava abraçando),agora é pegar uma obra século XXI sobre como Portugal conseguiu suas conquistas e porque.Na primeira sentada já foram três capítulos. 



PS:Os Capítulos de História Colonial estão em andamento,me acostumei com o palavreado(frecha,escravizamento e por aí,fora as palavras muito antigas,portuguesas,sorte que está  no Kindle e o dicionário socorre nos piores momentos).O Histoire Moyen Âge está fluindo bem e até o chatinho How to speak and  write  correctly está  indo.Boas leituras.

domingo, 22 de setembro de 2019

As cidades invisíveis, Ítalo Calvino


Terminado o mediano Aventuras de Tomé Pires (que só foi personagem principal no título e cuja história ficou melada por um romancinho e algum anacronismo na linguagem,ou seja,romance histórico agüado,deu pra ler mas não encantou),resolvi pegar está Cidades Invisíveis pra ver se é tão bom quanto sua fama.


PS:e sim,o Capítulos de História Colonial tem uma linguagem árdua, tem que ir aos poucos.

sábado, 21 de setembro de 2019

Capítulos da História Colonial,Capistrano de Abreu

Capítulos da história colonial por [Abreu, Capistrano de]



Este está em domínio público,baixei pro Kindle e fiquei com vontade de ler porque foi citado na bibliografia do Capitães do Brasil.Talvez fique até um pouco repetitivo,vai falar do mesmo período e personagens,mas é fonte,deve ter algum "sabor" especial - e espero que eu consiga passar pela escrita.

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Aventuras de Tomé Pires,Norma Ramos


Acabado o Terra Papagalli continuo com os colonizadores/desbravadores portugueses, agora com este livro que também  ficcionaliza a vida de um personagem que existiu,como o Terra, espero que seja tão gostoso de ler e bom como aquele.

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

E para continuar com o inglês e o francês....




...continuo recorrendo aos livros em domínio público.Mais um de história medieval francesa(ler Michelet é uma delícia,mais que as informações,o estilo do texto flui que é uma beleza) e um livro antigo(1910) de inglês,para ir aperfeiçoando a leitura depois dos dois 500 short stories.Não,não é "estudo",não é um manual,é mais um guia,este estou no comecinho,quero  ler  inglês com maior desenvoltura,acho que está demorando pra deslanchar,já fiz uma acervo enorme  no Kindle de livros literários (em domínio público),material é o que não falta - mas preciso agilizar o listening também,esta parte tem ficado por conta de filmes/séries,mas faz bem umas três semanas que só os livros estão me contentando e não tenho tido vontade de ver nada.Meu professor disse para escutar músicas e entender as letras,mas estou numa fase tão silenciosa.Aquela pessoa que traduzia música ficou lá na adolescência e a que escutava música o dia inteiro só gosta de rádio enquanto toma café da manhã ou faz alguma refeição na cozinha.E o Practical exercises está mais ou menos na metade,ele é mais chatinho,mas presto atenção na medida do possível.Enfim,fazer meus neuroniozinhos se mexer tem dado um trabalhinho.

terça-feira, 10 de setembro de 2019

Capitães do Brasil, Eduardo Bueno e Terra Papagalli,José Roberto Torero


Terminado o A Guerra do Lobo(já deu saudade, muitas reviravoltas, o que ainda falta acontecer com o Uthred?!?!),voltei pro Brasil Colônia com uma ficção e uma não .Terra Papagalli também é dos anos noventa(será releitura, apesar de não lembrar nada,só o contexto) e tem tudo a ver com os livros do Eduardo Bueno .Os primeiros europeus a se fixar e viver na "Terra nova".